Teerã, 22 jul (EFE).- A fração dos clérigos do Parlamento do Irã anunciou hoje que pedirá ao líder supremo, o aiatolá Ali Khamenei, a saída do novo primeiro vice-presidente, Esfandiar Rahim Mashai.

Segundo a agência iraniana "Fars", a fração dos clérigos insistiu em que, se o presidente Mahmoud Ahmadinejad não excluir Mashai do Governo, se reunirão com Khamenei para pedir formalmente.

Alguns importantes parlamentares conservadores iranianos, como o deputado de Teerã Ahmad Tavakoli e o vice-presidente do Parlamento, Hassan Abutorabi, informaram que o líder supremo já pediu o afastamento de Mashai através de uma carta enviada a Ahmadinejad.

O presidente anunciou, na semana passada, que nomearia Mashai como primeiro vice-presidente de seu futuro gabinete, o que gerou muitas críticas entre os conservadores, inclusive entre os partidários do próprio Ahmadinejad.

Mashai, que dirigia até então o organismo da herança cultural e turismo do Irã, é ex-colega de escola de Ahmadinejad e sogro do filho deste.

No ano passado, importantes clérigos já haviam pedido a saída de Mahsai devido a polêmicas declarações nas quais disse que o povo israelense era amigo do Irã, que inclusive Khamenei qualificou de "errôneas", mas Ahmadinejad o manteve então no cargo. EFE msh/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.