Parlamentares do R.Unido desistem de reeleição

Londres, 2 jun (EFE).- A deputada trabalhista Patricia Hewitt, que foi ministra da Saúde e do Comércio nos mandatos de Tony Blair como primeiro-ministro do Reino Unido, anunciou hoje que não se apresentará à reeleição nas próximas eleições gerais, previstas para o ano que vem.

EFE |

A ministra para a Infância, Jovens e Famílias do Reino Unido, Beverly Hughes, também comunicou que não tentará se reeleger para a Câmara dos Comuns e deixará seu cargo no Executivo na próxima reformulação do gabinete, o que, segundo a imprensa, pode ocorrer após as eleições européias e locais do próximo dia 4.

Hewitt e Hughes negaram que suas decisões estivessem relacionadas com o escândalo ligado ao uso abusivo de verbas destinadas a parlamentares que sejam de fora de Londres, como é o caso de ambas.

A ex-ministra assegurou que simplesmente deseja passar mais tempo com sua família, enquanto Hughes alegou "razões pessoais".

Outro deputado trabalhista, David Chaytor, que está suspenso de suas funções durante a investigação sobre se violou as regras parlamentares, também comunicou hoje que não defenderá sua cadeira no próximo pleito.

O escândalo do uso abusivo de verbas motivou a renúncia de vários parlamentares de todos os partidos, incluindo o presidente da Câmara dos Comuns, o trabalhista Michael Martin. Quinze deles não tentarão a reeleição. EFE jm/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG