Parlamentares dizem que G8 precisa liderar sobre o clima

Por Eleanor Biles ROMA (Reuters) - Legisladores de todo o mundo pediram aos países do G8 na sexta-feira para liderar no combate às mudanças climáticas globais, reduzindo suas emissões de carbono e prometendo centenas de bilhões de dólares para ajudar a adaptação dos países mais pobres.

Reuters |

Cem parlamentares de países ricos e pobres reunidos na Itália - onde o G8, grupo de países industrializados, deve se reunir em julho - disseram que está se esgotando o tempo para fechar um acordo antes da cúpula climática decisiva da ONU em Copenhague.

A cúpula de dezembro deve redigir um acordo para substituir o pacto de Kyoto sobre mudanças climáticas, cuja vigência chega ao fim em 2012. Os países em desenvolvimento, que devem suportar os efeitos piores das graves mudanças climáticas, dizem que as reduções de carbono oferecidas pelos países ricos são insuficientes.

Um texto provisório de resolução emitida pela reunião de parlamentares, que deve ser assinado no sábado, pede que os países desenvolvidos desembolsem entre 90 e 140 bilhões de euros por ano entre 2010 e 2020 para ajudar os países em desenvolvimento a enfrentar o impacto das mudanças climáticas e da redução de suas emissões.

Os parlamentares criticaram a União Europeia por não ter cumprido sua promessa de fechar uma posição comum até a primavera de 2009.

Nas negociações climáticas organizadas pela ONU em Bonn na sexta-feira, 183 países avançaram nas negociações em direção a um acordo sobre as mudanças climáticas. Mas representantes da ONU disseram que as reduções oferecidas pelos países desenvolvidos, incluindo os EUA, equivalem a apenas 12 por cento de redução em relação ao nível de emissões de 1990.

A China e muitos países em desenvolvimento querem que os países ricos reduzam suas emissões até 2020 em pelo menos 40 por cento em relação a 1990, para evitar o pior do aquecimento global, que deve provocar mais secas, enchentes, elevação do nível dos mares, doenças e extinções de espécies animais e vegetais.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG