Parlamentares da UE aprovam acordo contra mudança climática

Por Pete Harrison e Huw Jones ESTRASBURGO, França (Reuters) - O Parlamento Europeu aprovou nesta quarta-feira um acordo para reduzir as emissões de gases causadores do efeito estufa, o último passo após um ano de negociações para garantir o maior acordo de combate ao aquecimento global no mundo.

Reuters |

A aprovação dos parlamentares acontece depois de um acordo fechado entre líderes europeus, na semana passada, que prevê o corte das emissões de dióxido de carbono até 2020 para um nível 20 por cento abaixo de 1990.

A crise econômica global ameaçou a concretização dos planos ambientais da UE, mas as várias concessões à indústria ajudaram a selar o acordo, embora grupos ambientalistas tenham feito críticas ao plano.

O acordo ganha ainda mais importância antes da posse de Barack Obama como presidente do Estados Unidos. A iniciativa européia desperta a esperança de uma cooperação transatlântica contra a mudança climática.

"Todo mundo sabe o que o sr. Obama delimitou como prioridade: segurança energética e aquecimento global", disse Stavros Dimas, comissário de Meio Ambiente da UE, em um debate antes da votação de quarta-feira.

A chanceler alemã, Angela Merkel, defendeu com afinco as indústrias do país produtoras de aço, produtos químicos e cimento. Já Silvio Berlusconi, premiê da Itália, defendeu seus fabricantes de vidro, cerâmica e papel, além de sua poderosa indústria automobilística.

Na quarta-feira, os parlamentares também acertaram medidas para cortar em 18 por cento as emissões de CO2 nos carros novos, até 2015. A decisão foi marcada por um intenso lobby da indústria automobilística, que conseguiu três anos de atraso para os cortes.

A maior ameaça ao acordo era a oposição de nove antigos países comunistas, que temiam que o acordo aumentasse os gastos com seus setores energéticos, altamente poluentes e movidos a carvão.

(Reportagem de Huw Jones)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG