Paris, Londres e Roma condenam decisão de Moscou sobre Ossétia do Sul e Abkházia

A França, a Grã-Bretanha e a Itália condenaram nesta terça-feira o reconhecimento por Moscou da independência dos territórios georgianos separatistas de Ossétia do Sul e Abkházia.

AFP |

O ministério francês das Relações Exteriores considerou "lamentável" a decisão anunciada pela Rússia.

"Consideramos que se trata de uma decisão lamentável e recordamos nossa adesão à integridade da Geórgia", declarou o porta-voz da chancelaria francesa, Eric Chevallier, em entrevista à imprensa.

A Grã-Bretanha "rechaça tacitamente" esta decisão e reafirma a soberania da Geórgia sobre estas duas repúblicas separatistas, indicou o ministério das Relações Exteriores à AFP.

"O reconhecimento da independência das repúblicas separatistas da Geórgia carece de marco jurídico internacional", declarou também o ministro italiano das Relações Exteriores, Franco Frattini, citado pela imprensa local.

Ele manifestou sua "amargura" após a decisão "unilateral" do Kremlin, ainda segundo a imprensa.

"Uma 'balcanização' do Cáucaso com base em considerações étnicas é um sério perigo para todos", advertiu Frattini

O presidente russo, Dimitri Medvedev, anunciou mais cedo nesta terça-feira que havia assinado os decretos mediante os quais a Rússia reconhece como Estados independentes as regiões separatistas georgianas de Ossétia do Sul e Abkházia.

gj/lm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG