Parentes de vítimas de acidente aéreo em Madri processam Boeing nos EUA

Las Palmas de Gran Canaria (Espanha), 4 set (EFE).- O escritório de advogados Ribbeck Law apresentou nos Estados Unidos um processo contra a Boeing em nome de três famílias que perderam sete parentes no acidente ocorrido no aeroporto de Barajas, em Madri, que deixou 154 pessoas mortos, incluindo o brasileiro Ronaldo Gomes Silva.

EFE |

Assim anunciou hoje o fundador desse escritório de advocacia americano, Manuel von Ribbeck, que disse que o processo foi apresentado no estado de Illinois em relação aos "erros elétricos e nos manuais" detectados nas análises "dos 15 aviões da série MD-80 que caíram" nos últimos anos.

O avião acidentado em Madri era um McDonnell Douglas, companhia adquirida pelo gigante aeronáutico Boeing em 1997.

Von Ribbeck compareceu, em entrevista coletiva em Las Palmas de Gran Canaria (lugar de destino do avião acidentado), e disse que a causa foi apresentada a favor das cidadãs espanholas María Cabrera e Elena Fontaner, e da sueca Alassan Puye. EFE Esta causa pode ser a primeira de outras, já que Von Ribbeck deve se reunir hoje com outras 30 famílias de Grand Canaria que perderam parentes na catástrofe aérea. EFE pcr/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG