Paralisação de usina ameça deixar Gaza às escuras

Jerusalém, 5 fev (EFE).- A única usina elétrica da Faixa de Gaza vai parar de funcionar hoje à tarde devido à falta de combustível, advertiram as autoridades no território palestino.

EFE |

Ontem, a central deixou de fornecer energia para cerca de 65% da faixa territorial. A previsão é que, na tarde desta sexta-feira, ela pare de funcionar totalmente, disse nesta manhã a Autoridade de Energia de Gaza, que explicou à agência de notícias palestina "Ma'an" que a chegada do frio à região fez o pouco combustível disponível ser consumido antes do esperado.

A Autoridade de Energia também avisou aos prefeitos, às autoridades regionais de Gaza, ao Ministério da Saúde e às principais companhias de telefonia celular que se "preparem para o pior".

Israel, que mantém um ferrenho bloqueio à faixa há quatro anos, não permitiu ontem a entrada de combustível no território, informaram as autoridades palestinas.

A escassez de combustível forçou o desligamento de três das quatro turbinas da usina elétrica, que tem capacidade para fornecer energia durante 16 horas por dia.

Em novembro do ano passado, expirou o compromisso entre a União Europeia (UE) e a Autoridade Nacional Palestina (ANP) para que aquela financiasse o combustível da usina elétrica de Gaza. Desde então, são as autoridades palestinas que têm de assumir os custos.

EFE aca/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG