ASSUNÇÃO - Francisco Villalba, comerciante paraguaio seqüestrado ontem em Foz do Iguaçu, no Paraná, foi libertado ontem à noite após o pagamento de um resgate, informaram hoje as autoridades.

Francisco Villalba, empresário dedicado ao transporte de mercadorias, foi abandonado por volta da meia-noite em Foz do Iguaçu, junto à fronteira com o Paraguai, onde um guarda municipal levou-o a um hospital público.

Os parentes do comerciante, que vive em Ciudad del Este, cidade paraguaia vizinha à brasileira, e havia sido seqüestrado ontem de manhã no hospital José Costa Cavalcanti de Foz do Iguaçu, não deram detalhes do montante de dinheiro pago aos seqüestradores, que exigiam US$ 1 milhão pela libertação.

Milhares de pessoas, a maioria comerciantes, passam todo dia por Ciudad del Este, segunda maior do Paraguai, a 330 quilômetros de Assunção, e ligada a Foz do Iguaçu pela Ponte da Amizade.

Villalba havia cruzado a fronteira para submeter-se a uma sessão de diálises, como fazia regularmente, no hospital brasileiro, de onde foi levado à força por quatro homens armados, segundo seus familiares.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.