Assunção, 27 fev (EFE).- O chanceler paraguaio, Alejandro Hamed, disse hoje que o presidente Fernando Lugo trabalha silenciosamente para conseguir aprovar no Congresso, de maioria opositora, a adesão da Venezuela ao Mercosul e dá como exemplo a Câmara de Deputados brasileira, que já a aprovou -restando o Senado.

O protocolo de adesão da Venezuela ao Mercosul foi assinado em meados de 2006 pelos Governos de Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai, membros plenos do bloco, mas até agora foi aprovado somente pelos Parlamentos da Argentina e Uruguai.

"Os votos mudam; hoje são negativos, amanhã podem ser positivos", afirmou Hamed.

O ministro citou como elemento-chave a recente aprovação do projeto na Câmara brasileira, estando o protocolo agora no Senado, e disse que esse passo os coloca "em uma posição muito incômoda". EFE lb/jp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.