Paraguai pedirá no Mercosul livre trânsito de seus produtos na Argentina

Assunção, 17 jun (EFE).- O Governo do Paraguai reivindicará na próxima quinta-feira, na reunião do Grupo Mercado Comum (GMC) do Mercosul, em Buenos Aires, o livre trânsito de seus produtos pelas estradas argentinas, que continuam bloqueadas por protestos, informaram hoje fontes oficiais.

EFE |

O vice-ministro de Relações Econômicas e Integração do Paraguai, Didier Olmedo, disse que, no encontro do GMC, pedirá o cumprimento do tratado do Mercosul, que estipula, entre outras coisas, "a livre circulação de bens, pessoas e serviços" entre os países-membros do bloco regional.

O encontro do Mercosul, que originalmente é integrado por Brasil, Argentina, Uruguai, Paraguai, se estenderá até sexta-feira.

Olmedo disse que "é recorrente o problema do tráfego para o Paraguai" e que seu país acaba "de enfrentar um difícil período por causa de uma greve da Receita (Federal) do Brasil".

O anúncio das autoridades paraguaias foi feito um dia depois que as associações de exportadores e importadores do país cobraram medidas do Governo.

O Paraguai, altamente dependente de seus vizinhos para escoar sua produção, exporta, através do território argentino, grandes quantidades de carne bovina refrigerada para o mercado chileno, um dos principais destinos do produto.

Segundo Olmedo, a atual situação "é insustentável" para o seu país, razão pela qual "o Mercosul deve dar respostas urgentes e efetivas ao problema". EFE rg/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG