Paraguai lançará temas sociais na Presidência do Mercosul

COSTA DO SAUÍPE - O Paraguai assume amanhã a Presidência do Mercosul com a intenção de impulsionar a incorporação dos temas sociais à sua agenda, disse hoje o chanceler Alejandro Hamed Franco.

EFE |

"A decisão do Paraguai é dar ênfase ao aspecto social", apontou o chanceler paraguaio em declarações à imprensa após a reunião a portas fechadas do Conselho do Mercado Comum do Mercosul realizada na Costa do Sauípe, a 113 quilômetros ao norte de Salvador.

Hamed ressaltou também a importância de "enriquecer" o Mercosul com a incorporação da Venezuela, atualmente em processo de adesão, e apontou que o tema poderia ser discutido ano que vem no Parlamento paraguaio.

O Protocolo de Adesão da Venezuela ao Mercosul, assinado em julho de 2006, está pendente de aprovação nos Parlamentos do Paraguai e Brasil, após ter recebido aval da Argentina e do Uruguai, os outros dois membros do organismo.

O chanceler referiu-se também ao conflito entre Assunção e Brasília pela usina hidrelétrica de Itaipu e disse confiar que as diferenças se resolvam na reunião bilateral que o presidente paraguaio, Fernando Lugo, manterá com o brasileiro, Luiz Inácio Lula da Silva.

Transferência

O Paraguai assume amanhã a Presidência do Mercosul das mãos do Brasil, durante a reunião de chefes de Estado e do Governo dos países-membros do organismo, prévia à primeira Cúpula da América Latina e o Caribe (Calc) que reunirá cerca de 30 chefes de Estado.

A Calc reunirá na terça-feira em Costa de Sauípe todos os chefes de Estado e do Governo dos países da região, com exceção do peruano Alan García, do colombiano Álvaro Uribe, do costarriquenho Óscar Arias e do salvadorenho Oscar Elías Saca.

Leia também:

Leia mais sobre 1ª Cúpula da América Latina e do Caribe

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG