Paraguai admite surto de cólera em comunidade indígena

Assunção, 20 abr (EFE).- O Ministério da Saúde Pública e Bem-Estar Social do Paraguai admitiu hoje a existência de um surto de cólera, com cinco casos já controlados, em um afastado assentamento indígena da região oeste do país.

EFE |

"O surto ocorreu em março e afetou cinco pessoas, quatro delas de uma mesma família de uma comunidade conhecida como 'Ebotogué'", afirmou o diretor de Vigilância da Saúde do ministério paraguaio, Ivan Allende.

Fontes médicas tinham anunciado na semana passada o registro de um infectado nessa mesma comunidade, mas afirmaram que se tratava de um caso isolado.

"Os pacientes afetados estão fora de perigo, mas poderiam estar expostos a uma nova contaminação. Por isso, o Governo continuará com as medidas de controle", declarou Allende.

O dirigente esclareceu que "existiu sim um surto de cólera" nessa região do departamento (estado) de Boquerón, oeste do país, na fronteira com Argentina e Bolívia. EFE lb/fr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG