Para Zapatero, retirada de tropas do Kosovo não afetará relações com Obama

Madri, 24 mar (EFE).- O chefe de Governo da Espanha, José Luis Rodríguez Zapatero, está convencido de que a polêmica causada pela retirada das tropas espanholas do Kosovo não afetará as relações do Executivo com o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama.

EFE |

Essa certeza, informaram hoje fontes do Governo espanhol, está em conformidade com a tranquilidade que existe no Executivo em torno da decisão de retirar as tropas e da comunicação que se fez dela "àqueles que tinham que saber".

Neste sentido, as fontes citadas destacaram que todos os que tinham que tomar conhecimento da retirada dos militares espanhóis, tanto no Governo como fora dele, foram devidamente informados.

O anúncio da retirada das tropas espanholas de uma missão da qual participa há dez anos e para a qual contribui com 630 militares foi feito no último dia 19, pela ministra de Defesa da Espanha, Carme Chacón, durante uma visita aos soldados.

Em março de 2004, o anúncio de Zapatero sobre a retirada das tropas espanholas enviadas ao Iraque por seu antecessor, o conservador José María Aznar (1996-2004), supôs o início de uma série de desencontros com o Governo do então presidente americano, George W. Bush. EFE BB/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG