Moscou, 16 jan (EFE).- O presidente da Rússia, Dmitri Medvedev, alertou hoje que o novo tratado de desarmamento estratégico atualmente negociado com os Estados Unidos deverá ser ratificado de maneira simultânea pelos dois países.

"Considero de suma importância partir da base da sincronização dos procedimentos de ratificação dos respectivos documentos", disse Medvedev, citado pela agência "Interfax", em reunião com os líderes dos grupos parlamentares russos nos arredores de Moscou.

O presidente russo chamou de "inadmissível" a situação dos tempos soviéticos, quando os acordos de desarmamento tinham sido ratificados pela União Soviética e não pelos EUA.

"Os dois Estados estão interessados", ressaltou Medvedev.

O presidente russo alertou que caso a ratificação do novo acordo de desarmamento não ocorra de maneira simultânea, "este processo poderia não acontecer".

"Acho que nossos parceiros americanos devem estar a par disso", acrescentou.

Segundo Medvedev, prosseguem as negociações com os EUA para o novo tratado de desarmamento estratégico, que substituirá o Start, que venceu em 5 de dezembro.

As conversas são "complexas, mas em geral positivas", relatou o presidente russo.

Segundo o acordo firmado em julho em Moscou pelo presidente russo e seu colega americano, Barack Obama, o novo tratado de desarmamento deve reduzir o número de ogivas nucleares de cada país para entre 1.500 e 1.675 em seus primeiros sete anos de vigência. EFE bsi/bba

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.