Coringa - Mundo - iG" /

Para imprensa, assassino de creche na Bélgica pode ser fã do Coringa

BRUXELAS - Um dia depois da matança em uma creche da Bélgica, um país em estado de choque se pergunta se o homem de 20 anos indiciado pelo assassinato de dois bebês e uma babá é um desequilibrado que acredita ser o Coringa, inimigo do Batman.

AFP |

O jovem, que não teve a identidade revelada, tinha o rosto maquiado de branco e o entorno dos olhos pintado de preto quando atacou, armado com uma faca, a creche "País das Fábulas", na pequena cidade de Derdemonde, ao oeste de Bruxelas.

A maquiagem lembrava a da personagem "Coringa", interpretado pelo falecido ator australiano Heath Ledger em "O Cavaleiro das Trevas", a última aventura cinematográfica de Batman, destaca o jornal Le Soir.


Policiais isolam a área próxima à creche / AP

A publicação destaca ainda que o massacre de Derdemonde aconteceu exatamente um ano e um dia depois da morte de Ledger, em 22 de janeiro de 2008.

Até o momento, os investigadores não relacionaram publicamente a motivação do criminoso ao ator australiano, indicado ao Oscar de ator coadjuvante pelo papel, ou à personagem.

As 10 horas de interrogatório do suspeito não permitiram esclarecer os motivos do ato, já que o jovem se nega a colaborar com a polícia.

Armado com uma faca de pelo menos 30 cm, o criminoso matou dois bebês, Leon Garcia de seis meses e Corneel Vermeir de nove meses, e uma babá de 55 anos, Marita Blindeman, que tentou defender as crianças.

Agindo "como um louco", segundo as autoridades, ele também feriu gravemente mais de 10 recém-nascidos e outras duas babás. Um médico afirmou que alguns ferimentos foram verdadeiras mutilações, o que provocou a necessidade de cirurgias plásticas. Todos os feridos, no entanto, estão fora de perigo.


Princesa Mathilde conversa com oficiais da polícia que ajudaram às vítimas do ataque

Detido pouco depois do ataque em uma cidade vizinha, o jovem belga foi indiciado por três assassinatos e várias tentativas de assassinato e teve a prisão provisória decretada. Durante o longo interrogatório, o acusado não admitiu os crimes, segundo uma fonte judicial.

Vários jornais informam que o suspeito se mostrou arrogante com os policiais e que teria dado risadas diante deles, mais uma atitude que para a imprensa é similar ao "Coringa" do cinema.

Apesar da promotoria ter negado que o jovem tenha um passado de problemas psiquiátricos - boato que circula no país com insistência -, a questão da saúde mental aparecerá durante a investigação.

Se os especialistas que o examinarem o considerarem responsável por seus atos, será julgado por um tribunal penal e poderá ser condenado à prisão perpétua. Se for declarado louco, pode ser internado em uma instituição psiquiátrica.

O horror provocado pela matança em Derdemonde, onde a população depositava flores, bichos de pelúcia e velas no local do ataque em homenagem às vítimas, poderia ter sido muito pior.

A ação da polícia conseguiu evitar um segundo banho de sangue. A justiça informou que no momento da detenção, o suspeito estava com uma segunda faca. E segundo a imprensa belga, o nome de outra creche infantil, a três quilômetros do "País das Fábulas", estava escrito em pedaço de papel encontrado com o jovem.

Leia mais sobre: Bélgica

    Leia tudo sobre: bélgica

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG