Para Hugo Hoyama, China é favorita no tênis de mesa em Pequim

Redação Central, 22 jul (EFE) - O brasileiro Hugo Hoyama apontou a China como grande favorita por equipes na disputa do tênis de mesa nos Jogos Olímpicos deste ano. O atleta, que embarca amanhã para sua quinta edição consecutiva do evento, também afirmou que o Brasil pode fazer um bom papel em Pequim. A China é a grande favorita por equipes, além da Coréia do Sul, Alemanha e Hong Kong. No individual, serão muitos jogadores lutando pelas medalhas, mas o Thiago Monteiro e o Gustavo Tsuboi podem trazer um bom resultado para o nosso país, disse.

EFE |

Hugo admitiu que a edição deste ano dos Jogos Olímpicos será especial, pois superou uma lesão grave no tornozelo. O problema afastou o mesatenista dos treinos por cinco meses.

"Depois de tudo que passei, está sendo mais que especial participar dos Jogos de Pequim. Fraturei o tornozelo direito em outubro do ano passado e fiquei cinco meses sem treinar, só fazendo trabalho de recuperação intenso. Não foi fácil, mas o importante é que no final, pude me recuperar a tempo", disse.

A programação da equipe brasileira incluiu treinamentos na cidade de Guanzhou, no sul da China. No local, os atletas vão enfrentar os melhores jogadores da região e alguns estrangeiros.

"Será um período muito importante em termos de aclimatação, ritmo de jogo, e principalmente, para a concentração antes do início dos Jogos", explicou. EFE plc/rd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG