um grave erro sobre a Geórgia - Mundo - iG" /

Para Gorbatchev, Washington cometeu um grave erro sobre a Geórgia

Os Estados Unidos cometeram um grave erro ao deixar a Geórgia acreditar que poderia conduzir sem riscos uma operação militar na Ossétia do Sul, considerou o ex-presidente soviético Mikhail Gorbatchev em um artigo a ser publicado na edição de amanhã (terça-feira) do Washington Post.

AFP |

"Ao declarar que o Cáucaso, uma região localizada a milhares de quilômetros do continente americano, pertence a sua esfera de interesse, os Estados Unidos cometeram um grave erro", escreveu o Prêmio Nobel da Paz de 1990 nesta tribuna, que já aparece na edição on-line do jornal.

"Claro que a paz no Cáucaso é do interesse de todos. Porém, é apenas uma questão de bom senso admitir que a Rússia tem raízes nesta região, devido a uma geografia e séculos de história comuns", acrescentou Gorbatchev.

"A Rússia não busca a expansão territorial, mas tem interesses legítimos nesta região", prosseguiu.

Para o ex-presidente russo, os ocidentais "expressaram posições desequilibradas" durante as discussões no Conselho de Segurança da ONU sobre a Geórgia. "O resultado é que o Conselho não pôde atuar com eficiência logo no início do conflito", destacou.

Ele também acusou o presidente da Geórgia, Mikhail Saakashvili, de ter tomado uma decisão "imprudente" ao lançar, quinta-feira, uma operação militar na Ossétia do Sul para retomar o controle desta região separatista.

"Os dirigentes georgianos só fizeram isso porque tiveram o sentimento de serem apoiados e incentivados por uma força bem maior", afirmou, lembrando que as forças armadas georgianas "foram treinadas por centenas de instrutores americanos".

"Esse apoio, acompanhado pela promessa de uma adesão à Otan, fez os dirigentes georgianos acreditarem que poderiam conduzir, sem maiores conseqüências, uma guerra relâmpago na Ossétia do Sul", acusou Gorbatchev.

Na opinião do ex-presidente, "a Rússia era obrigada a responder". "Acusar Moscou de agressão contra uma Geórgia 'fraca e sem defesa' não é apenas cínico, é desumano", finalizou.

sl/yw/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG