Para especialistas, soldados dos EUA aprofundam missão de manter a paz no Iraque

O papel das forças americanas no Iraque se transformou nos últimos meses, passando de uma função de combate à de manutenção da paz, graças a uma série de acordos de cessar-fogo negociados com os insurgentes, estimaram nesta quinta-feira especialistas americanos.

AFP |

Para Stephen Biddle, especialista em política de defesa do Council on Foreign Relations, estes acordos são a principal causa por trás da diminuição da violência, que por sua vez modificou o papel dos militares americanos no Iraque.

"A missão dos americanos começou a passar da contra-insurgência, como se entende tradicionalmente, a uma coisa que se parece cada vez mais com a manutenção da paz", disse Biddle durante uma conferência telefônica.

"Paramos de atuar como uma força de polícia para manter a ordem segundo os termos dos acordos de cessar-fogo observados pelos combatentes individuais", e isso "provavelmente irá continuar contanto que não tenhamos problemas sérios com as rupturas dos acordos de cessar-fogo", continuou.

Segundo Vali Nasr, outro especialista do mesmo centro de estudos e especialista em Oriente Médio, apesar da melhora da situação "os Estados Unidos estão de algum modo no meio disso tudo, e os avanços obtidos no Iraque não ajudaram de maneira nenhuma a encontrar uma forma de sair do país".

O especialista explica que "o sucesso dependerá da capacidade da missão americana no Iraque de alcançar a segurança, e para isso devemos nos manter vigilantes, já que ainda há muito trabalho a ser feito para a consolidação do Estado".

ar/ap

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG