Para Chávez, nem Hillary crê que acordo com a Colômbia não afeta vizinhos

Caracas, 18 ago (EFE).- O presidente venezuelano, Hugo Chávez, afirmou hoje que nem a secretária de Estado americana, Hillary Clinton, crê na afirmação que ela mesma fez de que o acordo militar entre Washington e Bogotá não afeta os vizinhos da Colômbia.

EFE |

"Ninguém vai acreditar no que diz a secretária de Estado, nem ela própria acredita!", declarou Chávez ao comentar a reunião desta terça-feira em Washington entre Hillary e o ministro das Relações Exteriores colombiano, Jaime Bermúdez, para tratar do assunto.

Após o encontro, a secretária de Estado americana afirmou à imprensa que o acordo de colaboração militar com a Colômbia respeita a soberania desse país e "não afeta" outras nações da região.

Em entrevista coletiva junto com Bermúdez, Hillary pediu à comunidade internacional para que, em vez de criticar o acordo bilateral entre Colômbia e Estados Unidos, colabore na luta antidrogas para a qual o acordo está voltado.

O presidente venezuelano voltou a insistir em que o acordo não combaterá o narcotráfico e "obedece à estratégia militar do império" em seu empenho para "manter sua hegemonia" na América do Sul.

Chávez reiterou que espera que o presidente colombiano, Álvaro Uribe, cumpra com o que já anunciou e compareça à cúpula extraordinária da União de Nações Sul-americanas (Unasul) para tratar do assunto, prevista para o dia 28 de agosto em Bariloche, na Argentina.

O chefe de Estado venezuelano disse que vai apresentar nessa reunião documentos que vão "desmascarar a nova manobra colonialista do império" na região. EFE gf/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG