líder único e capitalismo é do diabo - Mundo - iG" /

Para Chávez, Brasil não é líder único e capitalismo é do diabo

Costa do Sauípe (Bahia), 17 dez (EFE).- O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, disse hoje, durante a Cúpula da América Latina e do Caribe, que o Brasil não é a única liderança da região e disse que a crise econômica se agravará porque o capitalismo é do diabo.

EFE |

Chávez afirmou hoje que "o Brasil exerce uma liderança importante na América Latina, mas que na região não há um líder único, mas vários", em referência ao presidente brasileiro, Luiz Inácio Lula da Silva, ter convocado esta cúpula, além de ser um dos principais criadores da Comunidade de Nações Sul-americanas (Unasul).

"Sem dúvida, o Brasil exerce uma liderança importante. Mas não se trata de que haja um líder na região. Trata-se de um conjunto de lideranças", assegurou Chávez em declarações a jornalistas na Costa do Sauípe, onde participa da cúpula.

O presidente venezuelano, por sua parte, exerce uma liderança entre os países que integram a Alternativa Bolivariana para as Américas (Alba) - basicamente um grupo de chefes de Estados aliados a seu Governo.

Segundo Chávez, Lula pronunciou ontem, no primeiro dia de debates da cúpula, um discurso no qual se referiu às mudanças que se registraram na América Latina nos últimos anos e aos numerosos "líderes" que surgiram.

"Lula dizia que muitas coisas mudaram em dez anos e assinalava com muita precisão a importância das novas lideranças: a Bolívia exerce liderança, Equador, Paraguai, Chile, Cuba (...) todos", afirmou.

"O melhor para a América Latina é que, em lugar de uma liderança, possamos ter um conjunto de lideranças: de países líderes, de homens líderes, de mulheres líderes, de povos líderes", acrescentou.

Também se referiu à atual crise financeira mundial e disse que ela seguirá se agravando, porque "o capitalismo não tem salvação".

Quanto à possibilidade de que o futuro presidente de EUA, Barack Obama, lidere um processo para superar a crise, Chávez considerou que ainda é preciso "esperar para ver o que ocorrerá".

"O capitalismo não é de Obama nem de (George W.) Bush. O capitalismo é do diabo. Sobre Obama, esperemos um pouco", afirmou.

Segundo Chávez, o mundo capitalista "veio abaixo" como conseqüência da crise mundial e sua causa é o modelo "imposto" por Washington a todo o mundo.

"Não há crédito neste momento no mundo. Temos países que são arrasados pela fome e a miséria. O desemprego cresce na Europa e cresce nos Estados Unidos. Segue a quebra de bancos. Esta é a crise que está triturando o mundo capitalista", alegou.

"Na Venezuela, por outro lado, temos nossos recursos, nossas reservas e nossas políticas de desenvolvimento que seguirão seu andamento", acrescentou, deixando de lado o fato de que seu país sofreu neste ano uma grave falta de alimentos causada justamente pela política de congelamento de preços de seu Governo.

"Sopram novos ventos na América Latina e (...) idéias que se achavam enterradas. A idéia de Bolívar de uma América Latina unida, a idéia do socialismo... brotam de novo. O socialismo não morreu.

Está mais vivo que nunca. O que está morto é o capitalismo", disse Chávez.

Sobre os esforços do G20, integrado pelos países mais ricos e por alguns emergentes como o Brasil, para enfrentar a crise mundial, Chávez estimou que já não há salvação e que "não vou falar por Lula (que participou da cúpula do G20). Não acho que Lula esteja pensando em repensar o capitalismo. Lula tem seu pensamento que conhecemos, um pensamento 'latino-americanista', um pensamento patriota, da grande pátria", declarou. EFE cm/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG