inimigos de Deus - Mundo - iG" /

Para aiatolá, responsáveis por distúrbios no Irã são inimigos de Deus

Teerã, 29 dez (EFE).- Um clérigo ultraconservador iraniano afirmou hoje que os líderes da conspiração no Irã são inimigos de Deus e portanto devem ser julgados e executados por este delito.

EFE |

Em declarações divulgadas pela agência de notícias local "Fars", o aiatolá Abbas Vaiz Tabasi disse que "aqueles que estão por trás da atual conspiração no país são 'Mohareb' e a lei é clara a respeito do castigo que eles merecem".

O termo significa literalmente "inimigo de Deus", e no código de leis islâmicas (Sharia) aplicado no Irã, consta como delito grave, cuja pena deve ser a de morte.

Tabasi é um dos representantes do líder supremo do Irã, aiatolá Ali Khamenei. No último domingo, quando os xiitas realizavam sua festa mais sagrada, a "Ashura", a oposição iraniana foi às ruas para protestar contra o governo e a atuação do regime nos últimos seis meses.

Nos distúrbios, que se repetem desde que em junho o presidente Mahmoud Ahmadinejad foi reeleito em eleições polêmicas, cujo resultado a oposição considera fraudulento, morreram pelo menos oito pessoas, segundo números oficiais.

Além disso, mais de 300 cidadãos foram detidos, entre eles pelo menos dez importantes ativistas da oposição pró-reformista.

A ação repressiva das Forças de Segurança iranianas foi também criticada com dureza por Estados Unidos, Alemanha, e União Europeia em conjunto, assim como por associações de defesa dos direitos humanos. EFE.

jm-msh/id

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG