Tamanho do texto

Os investigadores anunciaram nesta terça-feira que nada indica até o momento que a esposa do austríaco que trancou a filha durante 24 anos em um porão foi cúmplice dos fatos.

"Sua eventual cumplicidade não foi demonstrada nem confirmada em nenhum sentido", declarou o chefe dos investigadores, Franz Polzer.

spm/fp