Para 22% dos russos, guerra é culpa dos EUA

MOSCOU (Reuters) - Os russos culpam principalmente os Estados Unidos e a Geórgia pelo conflito na Ossétia do Sul, e apenas 1 por cento acham que a responsabilidade é de Moscou, segundo pesquisa divulgada na quarta-feira. A Geórgia é responsabilizada por 54 por cento dos entrevistados; os EUA por 22 por cento; e 12 por cento acham que a responsabilidade é conjunta de Rússia, Ossétia do Sul e Geórgia, segundo o instituto VTsIOM.

Reuters |

Foram ouvidos 1.594 pessoas em 46 regiões da Rússia, entre os dias 10 e 13 --ou seja, entre o auge do conflito e a quarta-feira. A margem de erro é de 3,4 pontos percentuais.

'Não há diferença significativa nas visões dos russos por idade ou educação. Mais ou menos toda a sociedade está unida neste conflito na Ossétia do Sul', disse à Reuters Olga Kamenchuk, diretora de comunicação da VTsIOM.

Para 83 por cento dos entrevistados, trata-se de uma guerra total, enquanto 8 por cento descrevem a situação como um conflito típico do Cáucaso.

A maioria (57 por cento) achava que Moscou deve intervir da forma mais limitada possível e iniciar negociações de paz urgentemente.

Uma outra pesquisa, divulgada na terça-feira pelo instituto Levada, mostrou que quase metade dos russos defende a incorporação da Ossétia do Sul à Rússia, enquanto um terço acha que deveria ser um país independente.

(Reportagem de Conor Sweeney)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG