Paquistão: violência deixa 136 mortos em uma semana no noroeste do país

Pelo menos 136 pessoas morreram na semana passada em combates no noroeste do Paquistão, anunciou nesta segunda-feira o exército paquistanês.

AFP |

Mais precisamente, 94 rebeldes fundamentalistas, 14 soldados paquistaneses e 28 civis morreram na última semana nos atos de violência no vale de Swat, indicou o oficial Zia Anjum Bodla.

Domingo, estes rebeldes islamitas assumiram um atentado a bomba que custou a vida de seis policiais e três paramilitares na véspera no vale de Swat.

O Exército paquistanês lançou uma vasta ofensiva no vale de Swat após a morte, na terça-feira passada, de três responsáveis dos serviços de informação paquistaneses e o ataque contra um posto de controle, pelos talibãs.

O vale de Swat, antes um dos pontos turísticos mais visitados do Paquistão, se tornou ano passado reduto de islamitas dirigidos pelo chefe religioso Maulana Fazlullah, cujo movimento, próximo aos talibãs e à Al-Qaeda, foi interditado.

Alguns rebeldes já foram detidos pelo Exército, que continua a perseguir os demais em zonas tribais vizinhas, ao longo da fronteira com o Afeganistão.

Os insurgentes ameaçaram realizar atentados suicidas em todo o país, apesar das operações militares.

str-rj-mmg/lm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG