Paquistão reitera compromisso na luta contra terrorismo

Istambul, 5 dez (EFE).- O presidente do Paquistão, Asif Ali Zardari, reiterou hoje o compromisso de seu país na luta antiterrorista e assegurou que será investigado o possível envolvimento de seus serviços secretos nos recentes atentados na cidade indiana de Mumbai (ex-Bombaim).

EFE |

Zardari, que participou em Istambul de uma cúpula com o Afeganistão, assegurou em coletiva de imprensa que "existe uma investigação interna em andamento" e que seu país "continuará sua guerra contra o terror".

O líder paquistanês assegurou que os resultados dessas pesquisas serão divulgados assim que se chegue a uma conclusão.

Questionado sobre o futuro da postura de seu país sobre o terrorismo após os atentados de Mumbai, Zardari disse que "não" mudará, já que a posição do Paquistão sempre foi contrária ao terrorismo.

A cúpula, recebida pelo presidente turco, Abdullah Gül, terminou com uma declaração conjunta contra o terrorismo.

A respeito, Gül manifestou seu desejo de que a investigação aconteça "de forma transparente" e afirmou que a Turquia manteve um contato próximo com os líderes indianos e que o assunto foi amplamente analisado na reunião de hoje.

Zardari, Gül e o presidente afegão, Hamid Karzai, condenaram unanimemente os atentados cometidos na semana passada em Mumbai, que custaram a vida de quase 200 pessoas. EFE am/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG