Paquistão pede apoio internacional para ajudar deslocados

Islamabad, 21 mai (EFE).- O primeiro-ministro do Paquistão, Yousuf Raza Gillani, pediu hoje apoio à comunidade internacional na assistência às centenas de milhares de deslocados pela operação do Exército contra os talibãs no norte do país.

EFE |

Guilani, que inaugurou em Islamabad uma conferência de doadores, manifestou o compromisso de seu Governo de "erradicar a ameaça do terrorismo", e pediu aos representantes de agências humanitárias, organismos multilaterais e potências estrangeiras que "assumam a responsabilidade" originada por esta decisão.

"O Paquistão procura uma resposta positiva e visível da comunidade internacional e reitera seu compromisso de acabar com a militância em seu território", declarou o primeiro-ministro no discurso inaugural.

Guilani destacou a urgência de se criar uma resposta global conjunta para que os insurgentes não se aproveitem da "vulnerabilidade" dos deslocados, e ressaltou que é preciso conquistar os moradores das regiões afetadas com "algo concreto e visível".

"Em razão da magnitude desta missão, o Governo do Paquistão decidiu pedir o apoio da comunidade de doadores, tanto para a assistência (aos deslocados) em andamento como para o processo de reconstrução", expôs o líder paquistanês.

O Paquistão, que anunciou um fundo próprio de aproximadamente US$ 100 milhões para as famílias deslocadas, acredita que pode obter uma ajuda econômica pelo menos de US$ 1 bilhão, disse à Agência Efe recentemente uma fonte oficial. EFE igb/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG