Paquistão ordena retirada de 60.000 refugiados afegãos da fronteira

O governo do Paquistão ordenou que 60.000 refugiados afegãos abandonem uma região tribal do noroeste do Paquistão próxima da fronteira com o Afeganistão, onde o Exército paquistanês luta contra os talibãs e os combatentes da Al-Qaeda.

AFP |

"Por ordens do ministério do Interior, adotamos medidas drásticas contra os refugiados afegãos que ainda não abandonaram a região", afirmou à AFP Abdul Haseeb, alto funcionário do governo.

As autoridades paquistanesas deram prazo até domingo para que os refugiados afegãos retornassem a seu país, abandonando a região de Bajaur, cenário de uma vasta ofensiva militar iniciada há quase dois anos.

A maioria dos refugiados está em situação irregular. Muitos atravessaram ilegalmente a fronteira.

Entre 30.000 e 90.000 afegãos refugiados na região abandonaram a região antes da data limite, segundo uma autoridade provincial.

A ofensiva em Bajaur já matou quase 1.000 extremistas islâmicos, segundo o Exército.

Bajaur é considerada a retaguarda dos talibãs que lutam contra as forças internacionais, basicamente americnas, no Afeganistão e um reduto dos combatentes da Al-Qaeda reagrupados no Movimento dos Talibãs do Paquistão (TTP).

str/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG