Paquistão oferece recompensa pela captura do líder dos talibãs

Islamabad, 28 jun (EFE).- O Governo paquistanês publicou hoje anúncios na imprensa nos quais oferece 50 milhões de rúpias (cerca de US$ 615 mil) a quem possa dar informação para capturar vivo ou morto o líder dos talibãs no país, Baitula Mehsud.

EFE |

As redes privadas paquistanesas divulgaram os anúncios, que também oferecem recompensas menores pela captura de outros líderes fundamentalistas, três deles do Waziristão do Sul, o reduto de Mehsud.

As autoridades buscam outros três líderes insurgentes na região tribal de Bajaur, dois na fronteiriça Mohmand, outros dois na zona noroeste de Darra Adamjel e um na demarcação de Kurram, segundo o canal "Geo TV".

As autoridades já anunciaram uma operação militar "em grande escala" no Waziristão, considerado o centro de operações do terrorismo em solo paquistanês e onde Mehsud teceu uma rede insurgente que inclui fundamentalistas paquistaneses e estrangeiros, alguns deles pertencentes à Al Qaeda.

Embora as forças de segurança ainda não tenham lançado o grande ataque sobre Mehsud, durante as últimas semanas os meios de imprensa informaram das primeiras hostilidades e o Exército admitiu ontem pela primeira vez ter lançado ataques aéreos sobre duas áreas do Waziristão. EFE igb-amp/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG