Paquistão oferece à Índia comissão conjunta para investigar ataques em Mumbai

Islamabad, 2 dez (EFE).- O ministro de Exteriores paquistanês, Shah Mehmood Qureshi, ofereceu hoje à Índia a criação de uma comissão conjunta para investigar os atentados em Mumbai.

EFE |

Em comunicado, Qureshi disse que enviou hoje essa proposta a representantes diplomáticos em Islamabad, aos quais reiterou a intenção de seu Governo de cooperar para "levar à Justiça os que cometeram esse atroz ato terrorista".

O ministro, que reiterou sua proposta em discurso televisionado à nação, pediu que tanto a Índia quanto o Paquistão evitem "o jogo de acusações e propaganda hostil" que só beneficia os terroristas.

A Índia acusou o grupo Lashkar-e-Toiba, com base no Paquistão, pelo ataque terrorista que deixou 188 mortos em Mumbai na semana passada.

Ontem, o Governo indiano reivindicou ao paquistanês que atue de forma contundente contra os "elementos" que cometeram o ataque, e hoje afirmou que pediu a extradição de cerca de 20 supostos terroristas responsáveis por grandes atentados em solo indiano.

Em sua oferta à Índia, Qureshi propôs a criação de uma comissão conjunta que seria presidida pelos conselheiros de segurança nacional de ambos os países e se reuniria "o mais rápido possível, para trocar informações" sobre o atentado. EFE igb/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG