Paquistão liberta líder de associação islâmica ligado a atentados de Mumbai

A justiça paquistanesa libertou nesta terça-feira o líder de uma associação islâmica de caridade considerada a antiga vitrine legal do Lashkar-e-Taiba (LeT), grupo islamita ilegal acusado pela Índia de executar os atentados de Mumbai em novembro de 2008.

AFP |

O governo indiano reagiu imediatamente e manifestou descontentamento com a decisão.

Um tribunal formado por três juízes da alta corte da cidade de Lahore declarou ilegal a detenção de Hafiz Moahmed Saeed, líder da associação Jamaat-ud-Dawa, e outros três membros da organização, anunciou o advogado A.K. Dogar.

A Índia e os Estados Unidos, acusam o Lashkar-e-Taiba de ter executado os atentados contra a capital econômica indiana que deixaram 174 mortos, incluindo nove dos 10 terroristas, entre 26 e 29 de novembro de 2008.

Hafiz Saeed é um dos fundadores do Lashkar-e-Taiba, do qual afirma ter se distanciado.

sz/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG