Paquistão investiga possível morte de líder taleban

Islamabad - O Governo do Paquistão está investigando a possível morte do líder dos talebans no país, Baitulá Mehsud, em um ataque com mísseis atribuído aos Estados Unidos na quarta-feira no cinturão tribal paquistanês, informou hoje à Agência Efe uma fonte oficial.

EFE |

O porta-voz do governante Partido Popular do Paquistão (PPP), Farhatulah Babar, explicou que as autoridades estão "tentado descobrir" o ocorrido, mas assegurou que a morte de Mehsud não foi confirmada até o momento por nenhuma fonte oficial.

"Os responsáveis locais de Wana, o reduto de Mehsud, confirmaram a morte de sua mulher e de alguns parentes, mas a de Baitulá não foi confirmada oficialmente", explicou Babar.

Na quarta-feira passada, quatro pessoas, entre elas uma das duas mulheres de Mehsud, morreram em um ataque com mísseis que teria sido feito por um avião espião americano contra a casa do líder talibã, na região tribal paquistanesa do Waziristão do Sul.

O ministro do Interior paquistanês, Rehman Malik, disse que o Governo iniciou uma investigação e confirmou que a mulher do líder taleban e sete de seus guarda-costas morreram na ofensiva de quarta-feira.

O canal "Dawn TV", que cita testemunhas, membros da insurgência e fontes da inteligência não identificadas, assegurou hoje que o líder talibã morreu durante o ataque americano.

De acordo com essa versão, um conselho de líderes dos talibãs (shura) se reunirá hoje mesmo para nomear um sucessor.

A cúpula talibã no Paquistão não confirmou nem desmentiu a morte de seu líder.

Nesta quarta, fontes oficiais americanas, citadas pela "CNN", asseguraram que havia "razões" para crer que Mehsud foi morto.

Não é a primeira vez que se informa sobre a morte de Mehsud, que lidera o movimento Tehrik-e-Talibã Paquistão (TTP), uma organização que aglutina os grupos talibãs no país.

As autoridades paquistanesas responsabilizam Mehsud e a sua rede insurgente de estarem por trás da maioria dos atentados terroristas realizados recentemente no Paquistão.

Leia mais sobre: talebans

    Leia tudo sobre: atentadotalebantalebã

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG