Islamabad, 1 dez (EFE) - O Governo do Paquistão assegurou hoje ao embaixador indiano em Islamabad, Satyabrata Pal, que os canais diplomáticos entre os dois países estão totalmente operacionais para trocar informação sobre os atentados de Mumbai e ofereceu cooperação na investigação dos ataques.

Segundo um comunicado divulgado pelo Ministério de Exteriores, o chefe da delegação indiana se reuniu hoje com o secretário da diplomacia paquistanesa, Salman Bashir.

Bashir "reiterou as garantias de cooperação" por parte do Paquistão para descobrir quem está por trás dos atentados que atingiram a capital financeira indiana, e "condenou os atos de barbárie", afirma a nota.

O Governo paquistanês ressaltou que "encontros similares continuarão acontecendo para trocar perspectivas e informação sobre o ataque de Mumbai".

Além disso, o secretário paquistanês "refutou" diante do diplomata indiano "as acusações sem fundamento feitas pela imprensa indiana sobre a cumplicidade do Paquistão" nos atentados.

As autoridades indianas apontaram para "elementos" do Paquistão como os responsáveis do ataque a Mumbai, concretamente o grupo caxemiriano Lashkar-e-Toiba, que atua em território paquistanês e já foi acusado do atentado contra o Parlamento indiano em 2001. EFE igb/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.