Paquistão está pronto para reagir a qualquer agressão

Por Zeeshan Haider ISLAMABAD (Reuters) - O Paquistão não irá agir primeiro em um eventual confronto com a Índia mas está preparado para se defender de uma agressão, afirmou o primeiro-ministro, Yousaf Raza Gilani, neste sábado.

Reuters |

As relações entre os países rivais equipados de armas nucleares têm se deteriorado fortemente depois que a Índia culpou militantes islâmicos do Paquistão pelos ataques do último mês a Mumbai que mataram 179 pessoas.

Em um sinal de tensão crescente, o Paquistão cancelou a retirada do Exército e enviou algumas tropas da fronteira oeste com o Afeganistão para a fronteira leste com a Índia.

Isso deve causar alarme nos Estados Unidos que não querem ver o Paquistão distraído de seu combate contra militantes da Al Qaeda e do Taliban junto à fronteira afegã.

Os Estados Unidos pediram que os dois lados não aumentem as tensões. A China e o Irã também tentaram acalmar ambas as partes.

Gilani afirmou que o Paquistão não quer uma guerra mas que está pronta para uma.

"Nossos amigos estão tentando fazer o melhor possível para convencer a Índia e então evitar uma agressão... para evitar qualquer tipo de infortúnio", afirmou ele a diplomatas muçulmanos em uma cerimônia para marcar o aniversário de morte da ex-primeira ministra Benazir Bhutto.

"Mas ao mesmo tempo, as nossas forças são altamente profissionais. Elas estão completamente preparadas, mas ao mesmo tempo lhes garanto, mais uma vez, que nós não iremos agir. Nós iremos apenas reagir", afirmou Gilani.

Índia, Estados Unidos e Grã-Bretanha têm culpado pelos ataques a Mumbai o grupo islâmico paquistanês Lashkar-e-Taiba, criado para lutar contra as autoridades indianas nas região da Caxemira.

O Paquistão condenou os ataques e negou qualquer participação estatal, culpando "agentes não governamentais". O país se ofereceu para cooperar com a Índia mas nega as afirmações indianas de que existiriam fortes evidências da ligação com militantes no Paquistão.

(Por Zeeshan Haider)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG