O Paquistão elogiou neste sábado a decisão de fechar a prisão de Guantánamo, anunciada pelo novo presidente dos Estados Unidos, Barack Obama.

"O fechamento do centro de detenção de Guantanamo constitui um passo importante para o restabelecimento da primazia do estado de direito e dá uma dimensão moral muito necessária na luta contra o terrorismo", afirma o ministério das Relações Exteriores em um comunicado.

Segundo o ministério do Interior de Islamabad, 68 paquistaneses passaram por Guantánamo desde 2002, quando a base na ilha de Cuba começou a ser usada como prisão para os prisioneiros da "guerra contra o terrorismo".

Cinco deles permanece detidos e 63 foram liberados.

rj/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.