Tamanho do texto

O governo do Paquistão e a ONU decidiram formar uma comissão de investigação sobre o assassinato da ex-primeira-ministra paquistanesa Benazir Bhutto, anunciou o organismo mundial nesta quinta-feira.

Um comunicado das Nações Unidas informa que um acordo foi fechado entre o secretário-geral, Ban Ki-moon, e o ministro das Relações Exteriores do Paquistão, Shah Mehmood Qureshi, definindo a natureza, a composição e os tipos de financiamento da comissão investigativa.

Bhutto, líder do Partido do Povo Paquistanês (PPP), então a principal formação opositora no país, foi assassinada no dia 27 de dezembro do ano passado em Rawalpindi, perto de Islamabad, em um atentado suicida, enquanto fazia campanha para as eleições legislativas.

hc/ap