Islamabad, 1 jan (EFE).- Os Governos do Paquistão e da Índia trocaram hoje informações sobre as suas respectivas instalações nucleares, afirmou hoje em comunicado o Ministério paquistanês de Assuntos Exteriores.

Ambas os países entregaram os documentos às embaixadas da outra nação em Islamabad e Nova Délhi, para cumprir com o acordo de proibição de ataques contra instalações nucleares assinado pelas duas potências do Sul da Ásia em 1988.

Por causa desse acordo, em vigor desde 1991, Paquistão e a Índia adotam a mesma postura a cada dia 1º de janeiro.

Os dois países, que evitaram três guerras e outros conflitos menores desde a independência do Reino Unido em 1947, mantinham rodadas de negociações formais para resolver as disputas de fronteira e abordar assuntos econômicos e de segurança até o atentado terrorista de Mumbai, no final de 2008.

Depois do ataque, as negociações foram paralisadas e desde então a Índia insiste que o Paquistão deve atuar contra os grupos terroristas em seu território, mas se mostrou aberta a retomar o diálogo formal.

O Paquistão construiu a bomba atômica em 1998, poucas semanas depois da Índia fazer os testes que aumentaram sua capacidade nuclear.

O conflito de Kargil (Caxemira), de 1999, despertou o alarme no mundo tudo, já que o enfrentamento envolvia dois países com arsenal nuclear. EFE igb-amp/dm

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.