Paquistão cria comissão sobre atentados de Mumbai

Islamabad, 17 jan (EFE).- O Governo do Paquistão criou uma comissão para investigar os atentados terroristas de Mumbai, na Índia, com o objetivo de obter provas confiáveis que lhe permitam atuar de acordo com as leis do país, anunciou hoje o ministro de Interior, Rehman Malik.

EFE |

Em entrevista coletiva, Malik disse que Islamabad "está fazendo todo o possível para levar os suspeitos à Justiça". Além disso, reiterou que o Paquistão "é muito sério com seus compromissos" com a Índia e com a comunidade internacional.

O ministro explicou que a comissão foi criada para transformar as informações coletadas em provas, e que constituiu uma equipe especial para dirigir uma "investigação transparente e legal" que possa comprovar de forma "confiável" que os suspeitos detidos nas operações das últimas semanas estão envolvidos nos ataques do fim de novembro, que deixaram 179 mortos.

"Temos o objetivo de transformar a informação dada pela Índia em provas para atuar legalmente de acordo com as leis do Paquistão", declarou Malik, que acrescentou que, inicialmente, a investigação durará dez dias.

As autoridades paquistanesas já detiveram 124 pessoas e fecharam cinco campos de treinamento da organização Lashkar-e-Toiba (LeT) e do grupo islâmico ilegal Jamaat-ud-Dawa (JuD). EFE igb/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG