Paquistão bombardeia Taliban na fronteira com o Afeganistão

Por Hafiz Wazir WANA, Paquistão (Reuters) - Aviões de guerra paquistaneses mataram pelo menos uma dúzia de combatentes Taliban neste sábado, em um ataque contra um reduto deles perto da fronteira com o Afeganistão, enquanto a polícia no sul da cidade de Karachi matou cinco militantes.

Reuters |

Autoridades norte-americanas têm elogiado frequentemente o Paquistão desde que o governo tomou a decisão de continuar a ofensiva contra os militantes, há dois meses.

Operações nas regiões do Swat e do Buner, dois vales ao norte da capital Islamabad, estão em estágio final e o foco se voltou ao reduto do chefe do Taliban paquistanês, Baitullah Mehsud, no Waziristão do Sul, uma remota região tribal na divisa com o Afeganistão.

O ataque aéreo deste sábado contra a área de Mehsud foi o mais recente nas últimas semanas, e o governo já deu ordens aos militares para lançar um ataque total.

O Exército ainda está reunindo tropas no Waziristão do Sul, e alguns diplomatas esperam que os soldados que combatem no Swat sejam movidos para lá em breve.

Mehsud é acusado de uma onda de ataques suicidas e a bomba e, apesar seus homens se concentrarem no interior do Paquistão, estão atravessando para o Afeganistão para se juntarem à insurgência liderada pelo mulá Mohammad Omar.

O presidente dos EUA, Barack Obama, colocou Afeganistão e Paquistão no centro de sua agenda de política externa e iniciou uma estratégia voltada a derrotar a Al Qaeda e estabilizar o Afeganistão, onde estão chegando milhares de soldados norte-americanos extras.

O mais recente estímulo para o Paquistão foi feito pelo assessor para Segurança Nacional de Obama, Jim Jones, na visita a Islamabad nesta semana, em uma viagem que coincidiu com a aprovação do Senado para triplicar a ajuda ao país a cerca de 1,5 bilhão dólares ao ano durante os próximos cinco anos.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG