Paquistão apreende armamentos de empresa de segurança contratada pelos EUA

A polícia do Paquistão invadiu neste sábado as instalações de uma companhia local de segurança contratada pela embaixada dos Estados Unidos, com o objetivo de apreender um carregamento de armas apontadas como ilegais, informaram fontes policiais.

AFP |

A invasão aconteceu em Islamabad, capital do Paquistão. Duas pessoas foram presas e 71 armas de fogo foram apreendidas, assim como centenas de cartuchos de munição.

"A polícia registrou um caso de fraude contra o dono da companhia e prendeu duas pessoas no escritório da Inter-Risk", indicou o oficial Rana Akram.

A polícia negou qualquer ligação entre a operação na Inter-Risk e a embaixada americana, alegando apenas que está trabalhando para proteger os estrangeiros que residem na capital paquistanesa e reforçando a segurança por ocasião de uma festa religiosa muçulmana.

"Entramos na casa depois de termos recebido informações de que armas haviam sido escondidas no local. Os estrangeiros estão aqui em Islamabad e nós precisamos dar a eles segurança e proteção", acrescentou.

"Eles não possuíam qualquer licença para estas armas, são armas ilegais", insistiu o oficial paquistanês.

Um porta-voz da embaixada americana confirmou que a Inter-Risk presta serviços de segurança à missão diplomática dos EUA no Paquistão.

sjd-jm/ap

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG