Paquistão acusa Otan de ferir seis de seus soldados

Islamabad, 12 jul (EFE).- O Paquistão responsabilizou hoje as forças da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) no Afeganistão por um ataque procedente desse país que feriu seis soldados paquistaneses na madrugada da quinta-feira para sexta-feira na fronteira comum, informou à Agencia Efe uma fonte militar.

EFE |

"Apresentamos um forte protesto à Força Internacional de Assistência à Segurança (Isaf)", precisou a fonte.

Em comunicado, o Exército paquistanês informou que "seis disparos de morteiro" atingiram um posto de controle na região do Waziristão do Sul, e que suas tropas responderam ao ataque.

Segundo a nota, seis membros das forças armadas paquistanesas ficaram feridos no tiroteio, que deixou "um número de feridos" no outro lado da fronteira.

A versão paquistanesa não coincide com da Isaf, que divulgou no Afeganistão outro comunicado explicando que quatro policiais afegãos e oito soldados paquistaneses ficaram feridos no transcurso de um "ataque insurgente" dos dois lados da fronteira entre Afeganistão e Paquistão.

A Isaf, que atua sob mandato da Otan, assegurou ter disparado contra os insurgentes após receber um alerta dos postos de segurança afegãos e paquistaneses da região. EFE igb/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG