Paquistão: 5 soldados e 25 rebeldes mortos em combates no noroeste do país

O exército paquistanês perdeu cinco homens nesta quarta-feira e matou 25 insurgentes no vale de Swat, no noroeste do Paquistão, onde decretou toque de recolher, anunciou um porta-voz militar.

AFP |

A batalha, que durou cinco horas, começou após o ataque de um posto de controle em Sarbanda por combatentes islamitas leais a um chefe religioso, cujo movimento, o Maulana Fazlula, próximo dos talibãs e da Al-Qaeda, foi proibido, informou o major Mohamed Farooq.

Segundo um comunicado do exército, 70 combatentes islamitas atacaram o posto de controle situado no distrito de Swat, mas eles receberam resposta e perderam 25 rebeldes.

Dois oficiais e três soldados paquistaneses morreram nos enfrentamentos, acrescentou o texto.

Ali Bakhat, um porta-voz dos talibãs, considerou o balanço antecipado pelo exército "exagerado", destacando que vários combatentes foram feridos.

Os combates aconteceram um dia depois do seqüestro pelos talibãs paquistaneses de 30 membros das forças de segurança em um posto de polícia no vale de Swat.

O Exército impôs toque de recolher "até nova ordem", em resposta à escalada de violência, anunciou Farooq.

Os representantes provinciais do novo governo do Paquistão, surgido das legislativas de fevereiro passado, assinaram em maio um acordo de paz no distrito de Swat com combatentes supostamente vinculados aos talibãs afegãos e à rede Al-Qaeda. No entanto, este acordo nunca foi aplicado.

str-sz/lm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG