Paquistão: 126.000 pessoas fogem diariamente dos combates

O Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur) calcula que 126.000 pessoas fogem a cada dia dos combates entre o Exército paquistanês e os talibãs.

AFP |

O Acnur considera que este é um dos deslocamentos populacionais mais rápidos dos últimos anos.

"Os paquistaneses continuam deixando as zonas de combates entre as forças governamentais e os militantes para buscar refúgio nos distritos de Mardan, Charsadda, Swabi e Nowshera, da Província da Fronteira do Noroeste", declarou Ron Redmond, porta-voz do Acnur.

"Na média, 18.000 famílias, ou seja 126.000 pessoas, se registram a cada dia como deslocados nestes distritos", disse.

Segundo o Acnur, a quantidade de deslocados desde 2 de maio dos distritos de Swat, Baixo Dir e Buner chegou a 2,38 milhões de pessoas.

O Alto Comissariado não sabe quantos civis estão presos nas zonas de combate e não pode, portanto, antecipar uma estimativa de quantas pessoas podem estar afetadas.

No entato, informou que o último censo no distrito de Swat registrou entre 2,2 e 2,5 milhões de habitantes.

"Este é um dos maiores e mais rápidos deslocamentos de população dos últimos anos", destacou Redmond.

hmn/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG