Paquistanês considerado culpado por atentados de Mumbai

Único preso durante os atentados em Mumbai, jovem de 22 anos pode ser condenado à morte

AFP |

O paquistanês Mohammed Ajmal Amir Iman, conhecido como "Kasab", único sobrevivente do grupo responsável pelos atentados de Mumbai em novembro de 2008, foi declarado culpado nesta segunda-feira de assassinato e atos de guerra contra a Índia por um tribunal especial.

AP
"Kasab" foi o único terrorista preso durante os ataques em Mumbai, em 2008

"Você é declarado culpado de atos de guerra contra a Índia, de ter matado pessoas na CST (estação central), de ter matado funcionários do governo e de ter ajudado os outro nove terroristas", declarou o juiz M.L. Tahaliyani ao anunciar o veredito.

"Kasab", 22 anos, natural de Punjab, Paquistão, ouviu o veredito sem qualquer manifestação. A sentença pode ser pena de morte para "Kasab", detido em 26 de novembro de 2008, no primeiro dos três dias do ataque do terrorista contra vários prédios de Mumbai que matou 166 pessoas.

De 26 a 29 de novembro, um comando de 10 homens fortemente armados atacou vários hotéis de luxo, um restaurante turístico, a estação central de Mumbai e um centro judaico. O balanço final foi de 166 mortos e pelo menos 300 feridos.

As forças de segurança mataram 9 dos membros do comando terrorista, procedente de solo paquistanês, e capturaram com vida um deles, "Kasab".

    Leia tudo sobre: Atentados de MumbaiPaquistãoÍndia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG