Papai Noel, Obama e Ivan o Terrível tentam se eleger em pleito de domingo

Rio de Janeiro, 1 out (EFE).- Dezenas de anônimos com nomes curiosos como Obama, Ivan o Terrível, Malaquias o Profeta e Papai Noel disputarão neste domingo as eleições municipais em todo o Brasil, nas quais muitos se candidatam não para serem eleitos, mas para aparecer a parentes, amigos e vizinhos.

EFE |

Os 5.564 municípios brasileiros elegerão prefeitos e 52.137 vereadores de um universo de 380.813 candidatos, segundo dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Uma leitura desse mosaico pluripartidário revela as curiosidades das eleições municipais, nas quais os candidatos podem escolher um nome artístico com que querem aparecer no banco de dados das urnas eletrônicas.

Desta forma, cinco candidatos aproveitaram a grande exposição na mídia do candidato democrata à Presidência dos Estados Unidos, Barack Obama, para se inscreverem com seu nome, nem sempre bem escrito.

Os candidatos que se inspiraram no democrata americano são Claudio Henrique-Barack Obama (RJ), Davi o Obama do Assentamento (MG), Epaminondas Epa Obama Brasileiro (SP), Barak Obama (PR) e Obama (RJ).

Outros, menos politizados, confiam em ser eleitos com o apoio de seu rebanho religioso e se apresentam como Bispa Lenice (SP), por exemplo.

No país do futebol não podiam faltar - desta vez com nome próprio - figuras como Ademir da Guia, ídolo histórico do Palmeiras, que tenta a reeleição como vereador em São Paulo, e Jairzinho Furacão, um dos heróis da seleção brasileira na Copa do Mundo de 1970 e candidato a vereador no Rio de Janeiro.

Também concorrem candidatos com nomes bíblicos ou de livros de história, como Malaquias O Profeta (SP), Ivan O Terrível (SP), Oliveira Robin Hood (RJ) e Pedrinho Zoroastro (SP).

Há muitos policiais que querem tentar a sorte na política, entre eles candidatos a vereador como Coronel Rabelo (RJ), Capitão Luiz Eduardo (RJ) e Cabo Piuga (SP), entre muitos outros.

Médicos também há muitos, e alguns deles, como o Dr. Carlos Eduardo, que tenta uma vaga na Câmara Municipal do Rio, aparecem no horário eleitoral gratuito com roupa branca e o estetoscópio pendurado no pescoço.

Também não ficam para trás os educadores, com dezenas de candidatos como o Professor Gordinho (SP) e o Professor Boleta (RJ).

Taxistas também foram contagiados pelo clima político e por isso há candidatos como Adilson Taxista (RJ) e Carvalho Taxista (RJ).

Igualmente, estão os que esperam que o eleitorado se lembre deles por seu trabalho, como Abraão do Queijo (SP), que tem um colega de profissão no Rio, Adilio do Queijo.

Na lista do TSE também é possível encontrar Arlindo do Gás (RJ), Ana Imobiliária Trevo (SP), Chiquinho Automóveis (SP), Betão do Lava Rápido (SP), Luiz dos Livros (SP), e Cham da Xerox (SP).

Também concorrem Antonio Vigilante (SP), Edmilson Bombeiro (RJ), DJ Saddam (RJ), Eva Manicure (RJ) e Jackson Cabeleireiro (RJ).

A amizade é um sentimento recorrido por candidatos como Amigo Luciano (RJ), Antonio Carlos o Amigo (RJ) e Amigo Mago, que deve ter uma poção mágica para conseguir uma cadeira de vereador no Rio, da mesma forma que o candidato Abracadabra (RJ).

Outros se registraram com as bandeiras que defendem, como Anderson Anti-Multas (RJ), Cirlene SOS Mulheres (RJ), Jonas da Reciclagem (RJ) e Luiz Proteção Animal (SP).

Há também os que concorrem com nomes que não dizem nada ao eleitor sobre sua ideologia ou propostas, como Bebé (AL), Mendigo (SP), Bakana (SP), Cheiroso (AL), Maria Chupetinha (RJ), Cowboy do Asfalto (SP), Pedrinho Fogo Puro (RJ) e Eberval-Shaolim (RJ).

E se as crianças votassem, seguramente Papai Noel (RJ) e Paulo Só Alegria (SP) teriam sua eleição assegurada, assim como Seu Madruga (SP). EFE joc/wr/rr

    Leia tudo sobre: eleições

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG