Papa visita a Terra Santa em maio (Patriarca latino)

O Papa Bento XVI efetuará a primeira visita à Terra Santa em maio, anunciou nesta terça-feira o patriarca latino de Jerusalém, Fuad Twal, em sua mensagem de Natal.

AFP |

"Temos a alegria de anunciar que Sua Santidade, o Papa Bento XVI, planeja fazer uma peregrinação À Terra Santa no mês de maio", declarou o patriarca no texto lido para a imprensa em Jerusalém.

Trata-se da primeira confirmação oficial da ida de Bento XVI à Terra Santa.

"O soberano pontífice deseja rezar por nós e conosco, mas também conhecer melhor nossas difíceis condições de vida", acrescentou.

"Rezemos para que a peregrinação e a visita pastoral do Santo Padre seja uma bênção para todos, contribua para uma melhor aproximação entre as diferentes nações da região, levantando barreiras, ajudando a resolver problemas, aliviando a angústia e consolidando as boas relações entre povos e religiões na paz e na segurança", disse.

Esta viagem do Papa a Israel e aos territórios palestinos não foi oficialmente anunciada pelo Vaticano.

No entanto, a presidência israelense havia divulgado no dia 11 de dezembro os preparativos em curso. O jornal italiano Il Foglio havia avançado que a viagem aconteceria de 8 a 15 de maio e começaria por Amã, seguindo por Jerusalém, Nazaré e Belém.

A comissão de trabalho bilateral entre Israel e a Santa Sé havia-se reunido no início de dezembro em sessão plenária em Jerusalém fixando a data de outras reuniões entre março e o dia 23 de abril, anunciou um comunicado conjunto divulgado simultaneamente na sexta-feira pelo Vaticano e a embaixada de Israel junto à Santa Sé.

O anúncio em Jerusalém da vinda de Bento XVI acontece num contexto delicado suscitado por uma polêmica sobre o processo de beatificação de Pio XII, desejado pelo atual pontífice.

Morto há 50 anos, Pio XII é objeto de uma controvérsia sobre sua atitude considerada muito passiva e silenciosa em relação ao holocausto.

João Paulo II, predecessor de Bento XVI, eleito em 2005, havia realizado uma visita à Terra Santa em maio de 2000, recolhendo-se diante do muro das Lamentações em Jerusalém, principal lugar santo do judaísmo. No local, pediu perdão a Deus pelos sofrimentos infligidos aos judeus.

pfm-pa/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG