Papa verá nos EUA catolicismo em transformação

A Igreja Católica que Bento 16 encontrará nos Estados Unidos a partir desta terça-feira, em sua primeira visita ao país como papa, vem passando por expressivas transformações. As mudanças envolvem tanto o perfil dos fiéis como as crenças dos católicos americanos, que acreditam que a Igreja está fora de sintonia com os costumes atuais.

BBC Brasil |

Um recente estudo do instituto de pesquisas Pew Forum on Religion and Public Life mostrou que um grande número de fiéis católicos nascidos nos Estados Unidos vem abandonando a Igreja.

De acordo com o levantamento, cerca de um terço dos adultos americanos (31,4%) disseram ter sido criados como católicos. No entanto, apenas 23,9% se dizem católicos ainda hoje. Além disso, cerca de 1 em cada 10 adultos do país se dizem ex-católicos.

Mas o número total de católicos do país, ainda assim, tem permanecido razoavelmente estável desde os anos 70. A filiação católica conta com 24% de adeptos nos Estados Unidos.

Hispânicos
O que faz a quantidade de católicos ainda ser grande, apesar do número de americanos nativos deixando a Igreja, é o fato de que a instituição está recebendo inúmeros novos fiéis, graças aos diversos imigrantes hispânicos que vêm se radicando nos Estados Unidos.

De acordo com a pesquisa do Pew, quase metade dos imigrantes que estão nos Estados Unidos (46%) são católicos, comparados com 21% da população nascida nos Estados Unidos.

A grande maioria dos imigrantes católicos que estão nos Estados Unidos (82%) nasceu na América Latina e a maior parte dos imigrantes católicos latinos são originários do México (52%).

Há também um grande número de católicos entre os imigrantes vindos da Europa Ocidental, do Leste Europeu e do Leste Asiático. Mais de 1 em cada 4 imigrantes destes países são católicos.

Novas mudanças
Uma outra pesquisa recente, esta feita pela Rede ABC e o jornal Washington Post, mostra que 69% dos católicos americanos acreditam que Igreja está em descompasso com as crenças de seus praticantes.

De acordo com a pesquisa, um total de 60% dos católicos dos Estados Unidos são favoráveis à ordenação de mulheres e 60% acreditam que padres deveriam ter o direito de se casar.

Um total de 73% desaprovam a maneira como a Igreja conduziu as denúncias de abuso sexual envolvendo padres. Um aumento de 20% em relação ao que havia sido registrado em uma pesquisa de 2004.

Apesar de defenderem mudanças e de o papa atual ser tradicionalmente identificado como um conservador, o índice de popularidade de Bento 16 é bem elevado, chegando a 74%, cifra comparável à de seu carismático antecessor, João Paulo 2º, cuja popularidade alcançou 87%.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG