Londres, 31 jul (EFE).- Embora não tenha pisado em um estúdio de gravação, o papa Bento XVI falará e cantará em um disco que a empresa fonográfica Geffen UK/Universal lançará em novembro próximo, a tempo para que se transforme em um sucesso natalino.

O selo musical planeja elaborar um álbum com peças clássicas no qual se escutará o pontífice pronunciar sermões e cânticos em latim, italiano, francês, português e alemão, que foram extraídos, com sua bênção, da rádio do Vaticano.

Segundo o presidente da Geffen UK, Colin Barlow, esta será a primeira vez que se ouvirá o papa em um disco, que incluirá cantos populares marianos e ladainhas lauretanas, além de oito temas originais de música clássica.

A voz de Bento XVI aparecerá acompanhada do coral da Academia Filarmônica de Roma, dirigida pelo monsenhor Pablo Colino, cônego e mestre emérito da Capela da Basílica de São Pedro, em uma gravação feita nesse templo.

Por sua vez, a Orquestra Filarmônica britânica está gravando as composições clássicas contemporâneas nos estúdios londrinos de Abbey Road, por onde passaram bandas como Beatles e Oasis.

A gravadora informou que não está previsto que o papa venha ao Reino Unido para trabalhar no álbum ou gravar trechos acrescentados, e ressaltou que o dinheiro do disco será destinado a oferecer educação musical a crianças pobres de todo o mundo.

"Estamos encantados que o papa Bento XVI tenha mostrado seu apreço e dado sua bênção a este projeto tão especial", declarou Barlow, considerando uma honra poder trabalhar com tão ilustre parceiro "em um álbum histórico".

Em 1999, o papa João Paulo II participou de um projeto similar com o Abba Pater, um álbum de estudo produzido pela Sony International em comemoração ao jubileu do ano 2000 e que contém meditações em inglês, francês, espanhol, italiano e latim. EFE jm/ma

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.