Tamanho do texto

O Papa Bento XVI pedirá desculpas na Austrália pelos abusos sexuais cometidos por sacerdotes católicos, e defenderá medidas mais eficazes de prevenção contra estes crimes, afirmou o pontíficie neste sábado a bordo do avião que o leva para este país, onde participará das Jornadas Mundiais da Juventude (JMJ).

"Temos que analisar o que foi insuficiente em nossa conduta e de que maneira podemos prevenir, sanar, reconciliar", disse.

"Esse é o conteúdo essencial do que diremos, e também nos desculparemos", acrescentou.

"Ser sacerdote é incompatível com os abusos sexuais, com um comportamento que contradiz a santidade", concluiu o Papa.

O início do programa oficial da JMJ coincidiu na sexta-feira com a abertura de uma investigação judicial por abusos sexuais contra um padre.

nou-fmi/ap