Papa reza missa campal para milhares na Jordânia

Milhares de pessoas participaram neste domingo de uma missa campal celebrada pelo papa Bento XVI na Jordânia, no terceiro dia de sua visita ao Oriente Médio. A missa, realizada em um estádio de futebol na capital Amã foi acompanhada por centenas de crianças que agitaram bandeiras da Jordânia e do Vaticano.

BBC Brasil |

O governo do país concedeu um feriado à população de 200 mil católicos e de outras crenças cristãs na Jordânia neste domingo, dia normal de trabalho no país, para que pudessem comparecer à missa papal.

Ainda assim, segundo o repórter da BBC que acompanha a viagem do pontífice David Willey, vários dos 20 mil assentos do estádio ficaram vazios.Durante a missa, o papa pediu aos fiéis que não esqueçam da "grande dignidade" que vem da herança cristã."A fidelidade às nossas raízes cristãs, à missão da Igreja na Terra Santa exige de cada um de vocês uma dose de coragem", disse o pontífice.

Ainda neste domingo, Bento XVI visitará o local onde jesus Cristo teria sido batizado, no Rio Jordão.

A visita ao Oriente Médio tem como objetivo melhorar as relações do Vaticano com líderes islâmicos e judeus e encorajar a minoria cristã na região.

Após a passagem pela Jordânia o segue para Israel, onde estão previstas visitas a Jerusalém e à cidade palestina de Belém, na Cisjordânia, local onde segundo a tradição cristã nasceu Jesus. O Papa fará um apelo pela paz entre israelenses e palestinos e pela criação de uma "terra palestina".

A visita do Papa ao Oriente Médio também é vista por muitos como uma tentativa de interceder em favor dos árabes cristãos.

O número de cristãos árabes vem diminuindo nos últimos anos em países muçulmanos, o que preocupa o Vaticano - o Oriente Médio é considerado o berço do Cristianismo e abriga algumas das mais antigas comunidades cristãs do mundo.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG