Papa recoloca Pio 12 no processo de canonização

Por Philip Pullella CIDADE DO VATICANO (Reuters) - O papa Bento 16 colocou seu predecessor Pio 12, acusado por judeus de fazer vista grossa ao Holocausto, de volta no processo de canonização.

Reuters |

Grupos judeus pediram ao papa para congelar o processo que poderia tornar Pio 12 santo até que mais arquivos da 2a Guerra Mundial sejam estudados.

O papa aprovou um decreto de reconhecimento das "virtudes heróicas" de Pio 12, sugerindo que ele deve receber o título de "venerável". Este processo coloca Pio 12 a dois passos de se tornar um santo para a Igreja. Primeiro ele precisará ser beatificado e depois canonizado.

Elan Steinberg, vice-presidente da Assembléia Americana de Judeus Sobreviventes do Holocausto e Seus Descendentes, considerou a decisão "profundamente insensível e impensada", particularmente porque foi tomada um dia depois do campo de extermínio de Auschwitz ter sido profanado.

Ele se referia ao roubo, na sexta-feira, do famoso letreiro do portão de Auschwitz com a inscrição Arbeit Macht Frei ("O Trabalho Liberta").

"Estamos sendo privados de nossos sentimentos", disse Steinberg à Reuters, acrescentando que isso vai contra os compromissos que o Vaticano possui com a comunidade judaica.

O papa Bento 16 tem sofrido intensas pressões de judeus e católicos sobre uma possível santificação de Pio 12.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG